Metaverso Na Construção Civil: Como Se Preparar Para O Futuro

De maneira simplificada, o metaverso é uma espécie de universo virtual, e segundo especialistas de tecnologia, será o futuro da internet. A ideia central é que no futuro a forma como iremos interagir com a internet será de forma totalmente imersiva. Mas quais os desdobramentos do metaverso na construção civil?

Não é novidade para ninguém que nos últimos anos o mundo inteiro está testemunhando uma grande mudança da economia real para a economia digital.

Com o avanço das tecnologias e, principalmente, com os consumidores passando mais tempo na internet, a forma como as pessoas interagem entre si mudou – e isso inclui também as relações comerciais. 

A pandemia global causada pelo coronavírus foi responsável por acelerar ainda mais esse processo. Transações que antes eram feitas de maneira presencial, passaram a acontecer inteiramente no âmbito digital, criando oportunidades e desafios para todos os setores da economia – inclusive a construção civil.  

No artigo de hoje você confere o que é o metaverso e como o futuro da internet tem impacto no setor da construção civil. Boa leitura! 

O Metaverso e o futuro da internet

No último dia 28, Mark Zuckerberg, o CEO e fundador do Facebook anunciou ao mundo a mudança de nome do Facebook, conglomerado detentor de aplicativos que fazem parte importante da maneira como nos comunicamos no dia-a-dia (como Whatsapp, Instagram e o próprio Facebook), para Meta. Segundo Zuckerberg, o novo nome é uma forma de refletir o seu novo foco: construir o metaverso. 

Mas o que é o Metaverso? De maneira simplificada, o metaverso é uma espécie de universo virtual, e segundo especialistas de tecnologia, será o futuro da internet. A ideia central é que no futuro a forma como iremos interagir com a internet será de forma totalmente imersiva.

Ou seja, como se estivéssemos de fato dentro dessa realidade virtual. Isso quer dizer que, por meio da criação de avatares virtuais, seremos capazes de conversar, trabalhar, e até interagir com os nossos familiares e amigos nesse novo universo. 

Parece história de ficção científica, mas o conglomerado não é o único de olho nesse universo digital. Muitos outros setores, como o da construção civil, estão de olho nessa nova tendência.

A seguir explicamos de maneira simplificada como funciona o metaverso e a tecnologia por trás dele, e claro, os desdobramentos da tecnologia do metaverso na construção civil e para os profissionais do setor. 

Como funcionam as NFTs?

Nós sabemos que a ideia e o racional por trás do Metaverso ainda é algo de difícil compreensão para a grande maioria das pessoas que não acompanham o mercado de criptografia no dia-a-dia. Mas os itens digitais já representam um mercado de mais de U$10 bilhões e por isso merecem a sua atenção. 

Para facilitar o seu entendimento, vamos comparar os itens digitais e os chamados NFTs (tokens não-fungíveis, no português) com um jogo de videogame ou até mesmo de celular. 

Tenho certeza que você já jogou algum jogo no qual encontrou a possibilidade de comprar uma roupa ou acessório diferente para o seu personagem, certo?

Nesses casos, a compra desses artigos digitais é feita apenas no mundo virtual. Ou seja, ainda que você tenha adquirido aquele “produto” ou item, não poderá tocá-lo e nem exibi-lo fora daquele universo no qual está inserido. 

Isso acontece porque, para que esses itens digitais tenham valor real e duradouro, eles devem existir independentemente de qualquer entidade que possa decidir remover ou desativar esse item a qualquer momento.

É por isso que os NFTs entraram em cena! O prefixo “não fungível” significa que o item em questão é único e não pode ser substituído por outro. 

Ok, mas você deve estar se perguntando: “o que isso tem a ver com o mercado da construção civil e o trabalho de arquitetos e engenheiros?”. O fato é que, com a criação do Metaverso, essas criações digitais podem se traduzir em qualquer coisa, incluindo projetos de arquitetura e engenharia digital. 

Para se ter uma ideia, já existem profissionais vendendo casas nesse universo digital por mais de meio milhão de dólares, valor que supera (e muito) o preço de casas reais. 

Tendências para a construção civil 

Talvez você ainda não tenha muito claro na sua cabeça como essas mudanças do metaverso na construção civil podem impactar o seu trabalho, por isso separamos aqui algumas tendências que merecem a sua atenção. Confira! 

1) Investimento em imóveis virtuais 

Uma grande tendência do mundo da criptografia é o investimento em imóveis virtuais. Como parte do frenesi causado pelas NFTs no mercado no início de 2021, imóveis baseados nesses mundos digitais tiveram os seus preços hiper-valorizados. 

Da mesma forma que na vida real pessoas costumam colecionar quadros, objetos de decoração e esculturas diferenciadas, no mundo criptografado é possível exibir essas coleções de itens digitais para amigos, visitar edifícios e até participar de eventos. 

Realizar investimentos nessas plataformas pode parecer prematuro para muitas pessoas, mas é definitivamente uma tendência interessante e, possivelmente, bastante lucrativa para que arquitetos, engenheiros e designers possam alavancar e aumentar o alcance das suas habilidades no mundo físico. 

2) Mudança no modelo de negócio

Sejamos realistas: às vezes parece impossível encontrar clientes dispostos a embarcar nas suas loucuras criativas como profissional da área de construção civil. Isso porque reformar e construir são decisões financeiras importantes e, quando não existe uma gestão eficiente de obras, qualquer reforma ou construção se torna cheia de incertezas.

Mas e se, ao invés de oferecer os seus serviços de maneira individual, você pudesse escalar as suas soluções para atender milhares de usuários ao mesmo tempo? 

O metaverso requer uma quantidade gigantesca de conteúdo para que seja possível manter os seus usuários ativos e engajados. Isso quer dizer oferecer experiências como as de parques de diversão, museus, teatros, cinema, shows, escolas e o que mais você conseguir imaginar. 

Nesse sentido, o metaverso na construção civil é um território virgem cheio de possibilidades que não envolvem as amarras do mundo físico.

Já imaginou criar designs únicos com base na tecnologia NFT e vender para diferentes mundos virtuais? Ou criar prédios e até mesmo cidades inteiras? Desenvolver novas texturas, móveis e esculturas? 

A ideia é que por meio do metaverso você seja capaz de oferecer os seus produtos e serviços para pessoas de todo o mundo, superando as barreiras geográficas que muitas vezes atrapalham o trabalho do arquiteto e do construtor. 

Nesse sentido, a dica aqui é pensar como um criador de conteúdo, de forma que você seja capaz de utilizar esse novo universo digital para alavancar as suas qualidades e diferenciais de mercado para conquistar mais clientes. 

3) A ponte entre o mundo físico e virtual 

Há séculos os arquitetos lideram as construções no mundo físico, por isso talvez seja difícil imaginar um mundo sem as restrições habituais. 

Afinal, o trabalho do arquiteto vai muito além de bom gosto e estética. Na grande maioria das vezes, esses profissionais atuam como gerentes de projeto, colaborando com todas as disciplinas para que assim seja possível entregar um projeto dentro dos padrões de qualidade, prazos e orçamento estipulados pelo cliente.

Isso acontece porque são esses profissionais que carregam o entendimento geral do projeto, enquanto outros colaboradores são mais familiarizados com partes específicas de um todo (como eletricistas, encanadores, pedreiros, etc). 

Nesse cenário, o mundo digital traz uma grande oportunidade: testar e simular construções da vida real no mundo virtual. Por meio dos dados obtidos através desses modelos virtuais, será possível medir indicadores específicos da saúde e performance de uma construção.

Isso, é claro, pode servir de roadmap para evitar erros e retrabalhos na hora de transformar um projeto em realidade. 

Outro ponto positivo do metaverso na construção civil é a possibilidade de melhorar as experiências no mundo físico. Imagine um show que acontece em um estádio que acomoda 20.000 pessoas, por exemplo.

Por meio da construção de uma réplica desse estádio no mundo virtual, será possível incluir milhares de pessoas no evento digital, e ainda gerar interação em tempo real entre os dois mundos. 

4) Responsabilidade Social 

A arquitetura é uma forma de manifestação de expressão e também de cultura, o que envolve não só o ambiente físico, mas também a língua falada, as memórias que cada local carrega e claro, o estilo de vida.  

Para conseguir transformar sonhos em realidade é preciso saber ouvir e, principalmente, interpretar os desejos do cliente. E nisso os arquitetos são verdadeiros experts! 

Ainda que o metaverso não tenha uma localização específica, é possível criar diferentes mundos capazes de incluir todos os tipos de variedade e cultura. 

Até aqui você já percebeu que o metaverso na construção civil abre espaço para possibilidades infinitas, que vão desde investimentos expressivos no setor, até a concepção e criação de projetos mais inclusivos e responsáveis.

Cabe a você, profissional da construção civil, manter-se atualizado com relação às próximas novidades e tendências desse novo mundo digital para conseguir sair na frente da concorrência. 

Curtiu esse post? Então não deixe de compartilhar nas suas redes sociais!

52 visualizações0 comentário